Siga por e-mail

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

A dinastia "phaenomenon" das Olimpíadas de Pequim

Durou apenas 16 dias, mas com certeza jamais será esquecida por aqueles que estiveram em Pequim, durante a realização dos ultimos Jogos olímpicos.

Do Latim phaenomenon - Coisa que aparece , Coisa rara e surpreendente.

Estas são algumas das definições da palavra Fenômeno, mas a que faz mais sentido, pelo menos a meu ver, é a seguinte : " Pessoa que apresenta qualquer particularidade extraordinária ou se distingue por algum talento extraordinário "

É exatamente dessa forma que podem ser definidos os 3 mitos do esporte que desfilaram seus talentos por Pequim. Coisa rara de se ver, um marco no esporte. Daqui em diante, o esporte se divide em dois tempos, antes e depois de Pequim.

Esta dinastia sem dúvida foi a mais rápida de todo os tempos, assim como dois destes três superatletas.

Michael Phelps, o maior de todos os tempos

Não é uma foto sequencinal. Não é a mesma foto por vários fotógrafos diferentes. Não, ele não é desse planeta. Este é o maior nadador de todos os tempos, Michael Phelps, dos Estados Unidos. As fotos acima mostram para quem quiser ver, os OITO ouros que ele conquistou em Pequim. Nunca um atleta foi tão exigido fisica e psicologicamente como este rapaz.

Apesar da surpresa, o feito "já era esperado". Nos jogos de Atenas 2004, aos 19 anos, o atleta já havia conseguido a proeza de conquistar seis medalhas de ouro(100m e 200m borboleta, 200m e 400m medley e revezamentos 4x100m medley e 4x200m livre).


Em Pequim, mais completo e mais maduro, Phelps queria mais. E conseguiu. Foram 8 medalhas de ouro(200m e 400m medley, 200m livre, 100m e 200m borboleta e nos revezamentos 4x100m medley, 4x100m livre e 4x200m livre), 2 delas com o apoio dos companheiros no revezamento, que protagonizaram uma comemoração das mais emblemáticas da história dos jogos.


Em apenas duas participações nos jogos, Michael Phelps chegou a incrível marca de 14 medalhas de ouro olímpicas, e deixou para trás outros atletas tido como imbatíveis: Carl Lewis (atletismo, em quatro Olimpíadas), Mark Spitz (natação, em duas Olimpíadas), Paavo Nurmi (atletismo, em três Olimpíadas) e Larissa Latynina (ginástica artística, em três Olimpíadas) somaram nove ouros. Essas medalhas representam um espanto tão excepcional pois nos dias de hoje, os nadadores são especialistas em suas provas, enquando Phelps é especialista em nadar. Por isso, com toda a certeza que Phels nos deu, posso afirmar que este é o maior nadador e "papa-ouros" da história dos jogos olímpicos.

A musa da terra fria, que derrete recordes mundiais



Yelena Isinbayeva. A agora Bicampeã olímpica conquistou a medalha de ouro como previam os especialistas, e quebrou nada mais nada menos o seu 24° recorde mundial, sendo o 16° ao ar livre e o 12° em sequência.

Não há obstáculos que Isinbayeva nao consiga saltar, com a ajuda de sua inseparável vara. Além de linda e ultra competente, a superatleta ainda mostra outro superpoder, é super simples. Isinbayeva atende a todos com muita calma e faz questão de dizer que não é nada mais que uma atleta esforçada.

A prova disso nestes jogos, foi como ela se sentiu chateada com a situação ocorruda com a brasileira Fabiana Murer, que teve sua vara "perdida" pela organização dos jogos: "Não sabia. Mas desde o começo ela parecia estar procurando algo. É que não falo com as minhas rivais durante a competição. Se ela precisasse de algo, alguma vara, poderia ter pedido. Não esperava esse resultado. Achei que ela pudesse ter pulado mais alto" disse a humilde musa russa.

Essa Isinbayeva realmente é um doce... uma delícia!

O Homem mais rápido da terra


Nas eliminatórias dos 100 m rasos, ele passeou, não teve pra ninguém. Mas na final, ele fez ainda pior. Humilhou seus adversários, e aos 70 m, já estava "solto" e comemorando a vitória, e de quebra bateu o recorde mundial. Usain Bolt é um marco no atletismo masculino. A pergunta que fica é : E se ele não tivesse comemorado antes do tempo, e fosse sério até o final? o que seria do recorde mundial ? Acho que não há resposta para essa pergunta ...

Só por desencargo de consciência, vale lembrar que essa não é a prova mais forte de Bolt. É nos 200 m que o homem raio é especialista. Nesta prova, Bolt correu sério, e novamente não teve para ninguém, medalha de ouro e recorde mundial quebrado novamente. Aí o cara não aguentou , soltou o verbo e disse : " Sou o melhor de todos os tempos ". Vai discordar ?

Não satisfeito, ele e a equipe da jamaica ainda bateram o recorde mundial em conjunto, agora no 4x100 m . Eles transformaram o recorde antigo em pó, e mais uma vez Bolt teve atuação destacada.

Usain Bolt fez história e até hoje, é o único atleta a vencer três provas no atletismo e quebrar 3 recordes mundiais em uma mesma edição dos jogos olímpicos.

E essa foi a dinastia "phaenomenon", que vai ficar marcada para sempre na memória daqueles que acompanharam os jogos olímpicos e principalmente a Michael Phelps, Yelena Isinbayeva e Usain Bolt, os eternos imperadores de Pequim .

Chegando ao fim de mais um post, agradeço a deus por permitir que acompanhasse, ainda que pela tv, o desempenho destes mitos do esporte, que terão seus nomes eternizados e encantarão gerações e mais gerações de pessoas de todo o mundo.

Só o esporte consegue criar ídolos da noite pro dia.

Um abraço a todos.


Um país chamado China

Conhecendo um pouco mais sobre a China


A história da China não deixa mentir: lutas por independência, contra a censura do governo, e uma das ditaduras mais ferrenhas do planeta.

Desde o início dos tempos, a China teve sua história traçada pelas guerras entre suas províncias, que lutavam por ideais diferentes e agregavam novos valores a cada nova Dinastia que surgia.E não foram poucas,cada uma com suas peculiaridades.

A primeira das dinastias da China, foi a dos Três Augustos e os cinco Imperadores. Conhecidos também como os Três Soberanos, são considerados reis-deuses ou semi-deuses que usaram seus poderes mágicos para mudar a vida das pessoas. Este período foi marcado pela paz e pela prosperidade, lá pelos anos de 2850 a.C. a 2205 a.C.

Após este período, aconteceu a dinastia Xia, que finalizou um sistema de monarquia hereditária. Depois vieram outras dinastias subsequentes, como a Shang,Zhou,Quin ,Xin e etc.

No período depois de Cristo, após um período de conflitos entre os principados, cujos nobres não aceitavam as imposições dos reis, deu-se o início das dinastias modernas chinesas.

A primeira delas foi a Sui, que no ano de 580 conseguiu unificar os reinos. No anos de 618, esta dinastia foi substituída pela Tang,que teve como ponto marcante a contribuição significativa com o desenvolvimento cultural do povo chinês. Quando foram derrotados pelos árabes, no ano de 751, esta dinastia entrou em declínio e durou até 907.

Foi neste ano que uma nova dinastia mudou os rumos da China. A dinastia Sung elevou o crescimento econômico e estimulou o crescimento da cultura. Foi durante este período que a China teve seu "maior invento" descoberto, a pólvora.

Seguindo os pensamentos do Filósofo Confúcio, que afirmava que a natureza humana era boa, porém era denegrida pelo uso indevido do poder, a política chinesa foi direcionada a tal ponto de ocorrer uma unificação cultura do povo chinês.

Entre os anos de 1211 e 1215, mongóis invadiram a China e dão início ao seu próprio império, que passa a ser dividido em 12 províncias, porém o crescimento e o desenvolvimento do país foi proprocional ao das outras dinastias.

Em 1368, a resistência interna derruba a dinastia mongol e assumem o poder com o nome de dinastia Ming. Neste período, foi realizada uma nova política governamental que expandiu o território chinês para a Manchúria, Indochina e Mongólia. Com a chegada dos europeus, em 1516, a China entrou em decadência e em 1644 esta dinastia teve seu fim, após os confrontos com a invasão Manchu.

Após esta invasão, uma nova dinastia imperou no território chinês. Esta foi a última grande dinastia Imperial do país, e foi denominada dinastia Qing. Após a revolução de 1911, uma nova República da China foi estabelecida e o último imperador da China, Puyi, abdicou.

Marcada por centenas de conflitos, guerras civis e outros protestos, a Repúbluca da China foi substituída pela República Popular da China, em 1 de outubro de 1949, por Mao Tsé-Tung. Os primeiros anos do novo governo, foram direcionados à reconstrução do país. A reforma agrária foi o primeiro passo, em seguida o controle da inflação, e as medidas mais drásticas foram a proibição da Poligamia e a ampliação dos direitos sindicais.

Durante o governo Mao Tsé-Tung, a China se aliou à URSS na guerra fria, e participou da Guerra da Coréia em 1950 e 1951 ao lado da Coréia do Norte, contra os EUA e a Coréia do Sul. Foi neste período também que a China ocupou e anexou o Tibete ao seu terrritório.

A China recebeu bastante ajuda soviética: dinheiro, armas, tecnologia, engenheiros, médicos e pesquisadores. Os chineses tentavam construir o socialismo de acordo com as receitas da URSS. Foram criadas cooperativas rurais e fazendas do Estado, milhões de adultos aprenderam a ler e escrever, e a indústria pesada foi priorizada o que a fez ter um crescimento razoável.

partir de 1952, com enormes manifestações operárias de apoio ao governo comunista, grandes empresas foram expulsas pelo Estado; pouco a pouco já não havia mais burgueses na China.

Em 1952, Mao Tse-Tung é afastado do poder pelo PCC pelo fracasso do ultimo projeto. Liu Shaoqi é escolhido presidente em Abril de 1959. Tse-Tung, porém, continua tomando decisões em relação à política externa do país, intensificando as criticas à URSS.

A partir de então, foram surgindo as primeiras evidências do conflito entre os chineses e os soviéticos. A URSS suspende a ajuda econômica e militar à China. Em 1960 chegam a acontecer violentos incidentes militares, nas fronteiras desses países.

Já desde 1959, Shaoqi, presidente do país, e os dirigentes partidários favoráveis a uma política econômica mais tradicional, disputavam poder com Mao Zedong (Mao Tse-Tung).


Em 1966, se inicia um período de intensos conflitos políticos e ideológicos. Então Mao Tse-Tung, para consolidar sua influência no partido e no governo, lança a Grande Revolução Cultural Proletária. O movimento se espalhou rapidamente por todo o país. Tinha o apoio de todo o exército e de seu chefe,Lin Piao, além da juventude urbana, a Guarda Vermelha. Mao tinha um objetivo prático aplicando essa política, limpar o PCC e incentivar os jovens a fazer mudanças políticas para deixar a administração menos elitista em áreas como: educação, saúde (ver Médicos de pés descalços e cultura.

A Revolução Cultural teve grande repercussão na vida chinesa e causou desordem no país por um bom tempo. Fora do país foi inspiração para outros movimentos radicais.

Em 1984, Deng Xiaoping propôs aplicar o princípio de dois sistemas econômicos em paralelo, o sistema centralizado e comunista e o sistema de mercado livre de capitais, embora sujeito a controlo por parte das autoridades governamentais.

Lançado em Hong Kong nas negociações com a primeira-ministra britânica Margaret Thatcher sobre o futuro de Hong Kong quando o contrato de arrendamento dos Novos Territórios(incluindo Nova Kowloon) de Hong Kong para o Reino Unido expirasse em 1997. O mesmo princípio foi proposto nas conversações com Portugal sobre Macau.

O princípio é que, após a reunificação, apesar da prática do socialismo na China continental, Hong Kong e Macau, que eram antigas colônias do Reino Unido e de Portugal, respectivamente, poderiam continuar a praticar o capitalismo sob um alto nível de autonomia por 50 anos após a reunificação.

O estabelecimento dessas regiões, chamadas de Regiões Administrativas Especiais (RAEs), é autorizado pelo Artigo 31 da Constituição da República Popular da China, que diz que o Estado pode estabelecer RAEs quando necessário, e que os sistemas a serem instituídos nelas deve ser decidido por lei decretada pela Assembleia Popular Nacional.

Quando estudamos a China, não podemos deixar de estudar outros dois pontos importantes: O primeiro deles é o Budismo, que teve forte influência nas manifestações artísticas chinesas como a literatura, a pintura e a escultura. O segundo é a Grande Muralha da China, que foi levantada, antes do século III A.C, com o propósito de defender os principados contra as invasões de seus inimigos. Foi reconstruída ente os séculos XV e XVI cruzando o país de leste a oeste.



Depois de um tempo sem postar, acho que este valeu a pena. Obrigado á Wikipédia e outros sites sobre a cultura chinesa por disponibilizarem um conteúdo tão rico de informações, e permitirem que posts como esses, tenham um valor informacional muito grande !